Atlas Copco: vapor - caldeiras de vapor de 1,3 a 16 toneladas/hora
Informação profissional para a indústria metalomecânica portuguesa

Os casquilhos deslizantes da igus reduzem o desgaste em aplicações exigentes

08/10/2021
O material iglidur TX2, para aplicações exigentes, isento de lubrificação e manutenção, apresentou em testes até 3,5 vezes menos desgaste.
foto
Isento de lubrificação, adequado para aplicações exigentes, resistente ao desgaste: o novo material iglidur TX2 reduz os custos e prolonga a duração de vida em máquinas de construção e agrícolas. (Fonte: igus GmbH).

Especialmente para aplicações exigentes na área da construção civil ou na indústria agrícola, a igus tem agora o novo tribo-material iglidur TX2 na sua gama de produtos, que é isento de lubrificação. Porque mesmo as escavadoras mais pequenas continuam a precisar de 50 litros de lubrificante por ano. Os casquilhos fabricados por enrolamento de fibras suportam forças elevadas e têm uma duração de vida até 3,5 vezes superior em aplicações com pressões aplicadas superiores a 100 MPa.

Máquinas e veículos agrícolas: as indústrias de construção ou de mineração estão diariamente expostas a condições ambientais exigentes. Frio, calor, poeira e sujidade têm uma forte influência sobre os pontos de apoio com movimento. A igus, especialista em motion plastics, oferece uma alternativa às soluções metálicas frequentemente utilizadas com a sua gama de casquilhos autolubrificados. Um novo casquilho fabricado por enrolamento de fibras complementa a já alargada gama de casquilhos injetados para aplicações exigentes.

Cargas elevadas, baixo desgaste

Os casquilhos fabricados por enrolamento de fibras com elevada resistência são utilizados em aplicações com cargas muito elevadas. Aqui, as fibras, devido ao seu desenho entrelaçado, asseguram a máxima resistência mecânica e permitem suportar forças de compressão máximas admissíveis de 400 MPa.

O material recentemente desenvolvido foi extensivamente testado nos bancos de ensaio interiores e exteriores no laboratório de teste da igus de 3.800 metros quadrados.

Os testes de oscilação em veios de cromoduro mostraram que o iglidur TX2 é cerca de 3,5 vezes mais resistente ao desgaste do que o material standard TX1 para aplicações exigentes. Como todos os casquilhos deslizantes iglidur, o iglidur TX2 é autolubrificado e funciona a seco. Isto impede que a sujidade se acumule nos pontos oscilantes. Isto reduz os custos de manutenção e reparação, bem como as falhas de máquinas devido à lubrificação insuficiente. Uma vez que o material é também muito resistente à temperatura, produtos químicos e humidade, os casquilhos iglidur TX2 podem ser utilizados em muitas outras áreas.

Devido à sua resistência à corrosão e à água do mar, também podem ser utilizados, por exemplo, em aplicações com movimento no sector marítimo. Possibilidade de fabrico de casquilhos com diâmetro até 2.800 milímetros. De qualquer modo, a aplicação de casquilhos autolubrificados como o iglidur TX2 é uma opção sustentável para o ambiente.

“Por exemplo, de acordo com os operadores, mesmo uma escavadora pequena precisa entre 50 e 60 litros de lubrificantes por ano”, esclarece Stefan Loockmann-Rittich, diretor da Unidade de Casquilhos Deslizantes iglidur na igus.

“Dado que os casquilhos iglidur TX2 não necessitam de lubrificação, o cliente beneficia de três vantagens: não só poupa custos de óleo ou graxa e tempo de manutenção, como também não é libertado qualquer lubrificante para o meio ambiente”, adianta. 

O iglidur TX2 está disponível a partir de maio como parte da gama de produtos standard com stock, com diâmetros entre 20 e 80 milímetros.

DMG Mori M1: é tudo sobre 'projectado para o seu lucro'Jaba: tradução 4.0

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

intermetal.pt

InterMETAL - Informação profissional para a indústria metalomecânica portuguesa

Estatuto Editorial