O evento vem reforçar a proximidade da marca ao mercado nacional

Open house da Fanuc revela soluções completas para a fábrica do futuro

Luísa Santos22/07/2019

A Fanuc organizou, no início de junho, um ‘open house’ nas suas instalações em Vila do Conde. Durante 3 dias, cerca de centena e meia de visitantes tiveram oportunidade de conhecer as novidades da multinacional japonesa nas áreas da robótica colaborativa, da maquinação e da eletroerosão por fio. Os interessados puderam ainda saber mais sobre as soluções de CNC Fanuc, ver como funciona o software MT-Linki e assistir a diversas apresentações técnicas. O último dos 3 dias foi exclusivamente dedicado à visita de escolas e universidades.

foto

Durante o evento, estiveram em exibição duas versões do centro de maquinação Robodrill.

Este ‘open house’ já faz parte do calendário de eventos da empresa japonesa que, anualmente, durante o primeiro semestre, abre as portas de todas as filiais, a nível mundial, para dar a conhecer as novidades da marca. No caso particular da sucursal portuguesa, o objetivo é também reforçar a proximidade com o mercado nacional. Segundo César Neto, coordenador de marketing da Fanuc Ibéria, “estar perto do cliente, de forma a assegurar uma assistência técnica rápida e eficaz é um ponto estratégico essencial para a empresa. Este evento, além de ser uma excelente oportunidade para esclarecer quaisquer dúvidas técnicas que os clientes possam ter acerca dos novos equipamentos, é também uma forma de lembrarmos que, sempre que necessário, temos técnicos portugueses para dar uma resposta célere e eficiente a qualquer pedido de assistência por parte dos clientes nacionais”, frisou.

foto

César Neto, coordenador de marketing da Fanuc Ibéria.

A atual estratégia da Fanuc prevê também o estreitamento do relacionamento com escolas, centros de formação e universidades, o que levou a empresa a reservar o último dia do evento para receber alunos de várias instituições de ensino nacionais. No total, 46 estudantes e 12 professores visitaram as instalações da multinacional para aprender mais sobre robótica colaborativa, automação, maquinação e eletroerosão.

Robôs, máquinas e controladores – três áreas complementares em exibição

Durante o evento, estiveram em demonstração dois robôs colaborativos: o CR-15iA com sistema de visão artificial fixa Fanuc iRvision 3DV400, para aplicações de BinPicking, e o CR-4iA, o mais pequeno de todos os robôs colaborativos, ideal para espaços apertados, equipado com sistema ‘Hand Guidance’ (guiado manual), bem como o primeiro robô SCARA da Fanuc, o SR-3iA, perfeito para operações de ‘pick-and-place’ graças à sua rapidez e precisão de movimentos. Ainda na área da robótica, foi possível assistir à performance do LR Mate 200iD/7L, numa aplicação de carga e descarga de Robodrill.

No que diz respeito às soluções de maquinação, a Fanuc trouxe para este ‘open house’ dois centros Robodrill: o Robodrill a-D21iB5 de maior dimensão (L) e o Robodrill a-D21iB5 ADV (M), com extensão extra no eixo Z, ambos configurados com 5 eixos e com aplicações de capacidade de arranque em material inoxidável e aço endurecido (com árvore de torque elevado).

O Robodrill a-D21iB5, versão de série, é um multiusos rápido, com várias opções de árvore à escolha, perfeito para aplicações de série. A elevada capacidade de repetição torna este modelo ideal para aplicações como a furação, mandrilagem e roscagem a alta velocidade, nos setores das ferramentas e médico.

Já o Robodrill a-D21iB5 ADV, versão avançada, foi concebido para a maquinação de ponta, a alta velocidade. A elevada precisão e capacidade de repetição fazem dele uma opção válida para ciclos de produção longos, totalmente automatizados. Com um tempo de troca de ferramenta de 0,7 segundos e uma capacidade de manuseamento de ferramentas de 4 kg por etapa, esta versão chega ao mercado como um centro de maquinação vertical rápido e potente, que garante tempos de ciclo especialmente curtos na maioria das operações de maquinação.

foto

O novo sistema de enfiamento automático do fio AWF3, instalado na máquina de eletrorosão por fio Robocut C400iB, este em destaque neste 'open house'.

Em destaque esteve também o novo modelo de eletroerosão por fio Robocut C400iB, equipado com o novíssimo sistema de enfiamento automático do fio AWF3 (Auto Wire Feeding). Segundo a marca, o AWF3 oferece a maior taxa de sucesso no enfiamento automático do mercado. Se o fio não entrar na ranhura de corte, o sistema AWF3 deteta a falha e faz com que o fio vibre até conseguir o enfiamento.

Finalmente, os visitantes ficaram também a conhecer as soluções e sistemas flexíveis de CNC que a Fanuc produz para fabricantes de máquinas e retrofiters e o MT-LINKi: um software que permite monitorizar o desempenho dos diferentes equipamentos da fábrica, desde as máquinas aos robôs, PLCs e outros periféricos, sejam eles Fanuc ou de outras marcas. Além disso, o MT-LINKi pode recolher dados dos equipamentos, recolhidos por sensores, e enviá-los para um programa MES que os irá utilizar para otimizar a produção, o que é um aspeto essencial do conceito IIOT.

intermetal.pt

InterMETAL - informação para a indústria metalomecânica portuguesa

Estatuto Editorial